1/2

Polícia Civil prende suspeitos de latrocínio tentado e outros roubos em Chapecó


A Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó - DRF, prendeu, preventivamente, na tarde desta terça-feira, dia 23 de abril, M.A.C de 19 anos e E.G.F de 20 anos, ambos responsáveis pela prática do crime latrocínio tentado, ocorrido na madrugada dia 25 de março do presente ano, no Centro de Chapecó.

Segundo registro de ocorrência e depoimento reiterado da vítima, os dois indivíduos supracitados, um deles de posse de uma faca, por volta das 04:20 da manhã, do dia 25 de março, o abordou próximo ao semáforo da Avenida Getúlio Vargas, sentido sul de Chapecó, subtraindo, imediatamente o aparelho de telefonia celular, oportunidade em que forçaram o proprietário do veículo a entregar a direção do automóvel, tentando, mediante a arma acima referenciada, desferir um golpe de faca que o levasse a óbito, mas por circunstâncias alheias à vontades dos criminosos, a morte não ocorreu.

Diante do fato criminoso acima referenciado, a Vítima realizou o Registro de ocorrência na Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos, razão pela qual os Agentes de Polícia Civil, rapidamente, identificaram e qualificaram os suspeitos, inclusive por meio de reconhecimento fotográfico.

Elaborado o relatório de investigação, a Autoridade Policial representou pela prisão preventiva dos suspeitos que são detentores de uma histórico criminal vasto, principalmente, na prática de crimes patrimoniais de roubo.

Os indivíduos, ainda, são Suspeitos da prática de pelo menos 05 (cinco) roubos na cidade de Chapecó, todos consumados, tendo havido a instauração de inquérito policial para apurar as informações penais, juntado, também o reconhecimento fotográfico e pessoal, na data de hoje, relacionado a um dos roubos mencionados acima.

Quanto ao crime de latrocínio tentado, houve, por parte da vítima, anteriormente, o reconhecimento fotográfico e nada de hoje, o reconhecimento pessoal dos suspeitos.

Deferida a decisão judicial de restrição da liberdade, a equipe de investigação empreendeu diligências e localizou os representados, os conduzindo para a Delegacia Especializada, procedendo ao interrogatório dos suspeitos na presença da Autoridade Policial.

Informado dos seus Direitos Constitucionais, notadamente o direito de permanecerem em silêncio e somente se manifestarem perante a Autoridade Judiciária competente, os suspeitos negaram a prática da infração penal, mesmo diante do reconhecimento fotográfico e pessoal.

Finalizado os procedimentos legais, com a realização do boletim de ocorrência de cumprimento de prisão preventiva, bem como o encaminhamento dos ofícios ao Ministério Público e ao Poder Judiciário, além do Advogado indicado pela parte contrária, os suspeitos foram encaminhados para o sistema prisional, local que ficará à disposição da justiça.

O inquérito policial será finalizado no prazo legal de até 10 (dez) dias, no qual será realizado o indiciamento dos suspeitos, primeiramente, pelo crime de latrocínio tentado.

#JORNALISMO

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster