1/2

Audiência Pública discutirá futuro do projeto Parque Aquático de São Carlos. Leia.


Está agendada para o dia 17 de junho (segunda-feira) a Audiência Pública que definirá a conclusão e a administração do Parque Aquático, localizado no Balneário de Pratas, em São Carlos. O encontro em que a população será indispensável ocorrerá junto ao Legislativo Municipal, logo após a sessão ordinária daquela data. A informação, que já havia sido citada pelo Secretário de Turismo, Silvano Mayer e confirmada pelo prefeito Rudi Miguel Sander, também teve Edital publicado no dia 5.

Nos últimos meses, com auxílio de uma empresa de consultoria especializada, vários pontos foram esclarecidos e burocraticamente alguns procedimentos que nem existiam, como a água, foram consolidados e o futuro do empreendimento não concluído desde o governo Elio Godoy e prometido pela gestão de Cleomar Kuhn, poderá ter novidades. Tudo vai depender da reunião, conforme Edital 002/2019.

Leia na íntegra.

O Caso

O caso envolvendo o o espaço que hoje está abandonado as margens da SC 283, é de que São Carlos, com a construção da Usina Foz do Chapecó, receberia como forma de minimizar os impactos causados com a construção da Barragem no Rio Uruguai, um Parque Aquático pronto num valor estimado de R$ 7 milhões.

Na época, o prefeito Elio Godoy enviou um projeto a Câmara Legislativa, solicitando autorização para que o projeto de construção do parque fosse executado pela Prefeitura Municipal, onde a UHF repassaria os recursos ao Executivo, o que acabou sendo aprovado por 6 votos a 3.

Os três votos contrários dos vereadores da época foram justamente do atual prefeito de São Carlos, Rudi Miguel Sander, o atual Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, vereador licenciado José Cléo Kunst e o atual vereador Ademar João Brutscher.

#JORNALISMO

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster