1/2

Quatro pessoas ficam ilhadas e são resgatadas em Salto Saudades no interior de Quilombo-SC


As guarnições dos bombeiros foram acionadas por volta das 22hs15min de ontem (22), para ocorrência de busca e salvamento na comunidade do Salto Saudades no interior de Quilombo-SC.

De acordo com informações preliminares, quatro pessoas atravessaram para uma ilha localizada no Rio Chapecó, na altura da “Sede do Bodanese”, no entanto, na hora de retornar à comunidade, o nível da água havia subido, tendo as deixado isoladas. Além disso, havia a suspeita de duas delas terem tentado retornar por meios próprios, sem mais informações.

Devido a distancia e dificuldade de se chegar ao local, bem como complexidade e risco de um possível resgate, foi solicitado que as guarnições de São Lourenço e Xanxerê ficassem em prontidão para possível acionamento em apoio.

Chegando ao local, as guarnições perceberam que a correnteza estava muito forte e o nível da água continuava alto. Constataram que duas pessoas continuavam ilhadas, uma pessoa havia conseguido retornar por meios próprios (J.C.D.S.L – 16 anos), e uma outra pessoa estava desaparecida (S.L – 35 anos).

Diante da situação, foi efetivada a solicitação de apoio às guarnições de São Lourenço e Xanxerê.

Concomitante, foi montada uma equipe, com ajuda de moradores da região, com o intuito de procurar nas margens do rio os indivíduos que estava desaparecido. Tal atitude surtiu efeito, pois alguns minutos depois ele foi visualizado, porém ainda no outro lado da margem, em cima de uma pedra.

Com a chegada das guarnições em apoio, e em especial a utilização do equipamento Drone, foi possível analisar melhor as correntezas, e traçar uma estratégia para o resgate. Com a diminuição do nível do rio, a vítima que estava agarrada à pedra conseguiu atravessar por meios próprios. Sendo assim, a equipe dos bombeiros utilizou embarcação a remo, composta por quatro bombeiros, para resgatar as duas vítimas que continuavam ilhadas (V.B.L – 34 anos; J.P.L – 18 anos).

As vítimas foram avaliadas, onde todas estavam estáveis, sem sinais de afogamento, hipotermia, fraturas ou ferimentos graves, não havendo necessidade de atendimento hospitalar.

Apenas uma delas (J.C.D.L.S – 16 anos) apresentou um pequeno ferimento (corte no lábio), porém sem gravidade.

Em relação aos motivos que geraram a ocorrência, eles alegaram que estavam em um barco, porém foram surpreendidos pelo rápido e violento aumento do nível da água, que causou uma espécie de onda que fez o barco virar. Após essa avaliação e entrevista, guarnições realizaram a desmobilização e encerramento da ocorrência.

#JORNALISMO

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster