1/2

Comissão apura desvios de mais de R$ 544 mil da Prefeitura de Águas de Chapecó


Foi realizada na tarde da última sexta-feira, (10) às 18h no auditório da Câmara de Vereadores de Águas de Chapecó por iniciativa da comissão, Ato Público para apresentar os resultados da Tomada de Contas Especial 001/2019 sugerida pelo TCE que apurou irregularidades na tesouraria do município, conforme amplamente divulgado na imprensa.

Dada a abertura dos trabalhos pelo presidente da comissão, Doalcei Maurer, foi explicado de que forma seria conduzido o Ato Público aos vereadores, autoridades e comunidade presente. Na seqüência uso da palavra o controlador interno do município Leandro Luis Gusatto, que discorreu todos os encaminhamentos realizados até a chegada do resultado final por parte da Comissão. A comissão contou durante todo o trabalho com o assessoramento da empresa Gama Contabilidade, no ato representada pela sócia Angelita De Conto.

Segundo o presidente da comissão, tão logo identificadas às irregularidades na tesouraria, de pronto o prefeito municipal Leonir A. Hentges, o Canico, determinou a procuradoria do município que tomasse providencias junto aos órgãos competentes, Policia Civil, Policia Federal, Tribunal de Contas e Justiça. Diante disso, foi exonerada a servidora e dada continuidade a apuração dos fatos.

Depois de um longo e minucioso trabalho realizado pela comissão incluído depoimentos pessoais, se identificaram que de fato houve desvios de recursos públicos para conta da responsável pela Tesouraria na época. O resultado apontou o valor de R$ 544.645,78, desviados dos cofres públicos de Águas de Chapecó.

Segundo o presidente da comissão, Doalcei Maurer e a representante da empresa Gama Angelita, não se identificou na Tomada de Contas Especial envolvimento de nenhum servidor público, a não ser, a servidora da pasta a época.

Para o prefeito Canico o resultado da Tomada de Contas Especial vem confirmar que o governo não tem envolvimento com tais fatos, o que ocorreu foi um ato isolado daquela servidora pública.

Leia o que mais disse Canico sobre o caso;

"Vou seguir a risca o juramento feito no ato de minha posse, manter, defender e cumprir a Lei Orgânica Municipal, observar as Leis da União, do Estado e do Município, desempenhando leal e sinceramente o mandato a mim conferido, trabalhando pelo engrandecimento do nosso Município. Tenho total e irrestrita confiança nas autoridades, que haverão de apresentar a sociedade aguense quem de fato cometeu tal crime".

"Continuaremos, administração Canico e Cogo, trabalhando firme para cumprir o compromisso assumido com nosso município e nosso povo de faze sempre o melhor. Águas de Chapecó esta vivendo um grande momento, principalmente na geração de emprego e renda, e assim haverá de continuar, finaliza Canico".

#JORNALISMO

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster