1/2

Polícia Civil concede medida protetiva de urgência em Saudades


A Polícia Civil de Saudades, por meio do Delegado de Polícia responsável, concedeu medida de afastamento do lar em desfavor de um homem de 35 anos. Na tarde desta terça-feira (28), a companheira do suspeito compareceu à Delegacia de Saudades para comunicar a prática de violência doméstica cometida em tese por ele contra ela no último final de semana no Bairro Boa Vista.

Segundo ela, no domingo à noite, já embriagado, ele teria afirmado que a mataria e, se fosse necessário, mataria também o filho do casal, de apenas 10 anos. Ainda de acordo com a ofendida, ele ameaçou colocar um cadeado na boca da comunicante para que ela não chamasse a Polícia.

Diante do risco a que estava submetida com a presença do investigado ainda na casa em que vive, fez requerimento de medida protetiva de urgência ao Delegado responsável, que decretou o afastamento imediato do suposto agressor, determinando que fosse retirado da casa apenas com seus pertences pessoais.

A decisão foi cumprida pelo Agente da Polícia Civil de Nova Erechim instantes após o registro do boletim de ocorrência, sendo cientificado o suspeito de que o descumprimento ensejará a prática do crime de descumprimento de medida protetiva, previsto no art. 24-A da Lei nº 11.340/06 (Lei Maria da Penha).

O pedido das demais medidas foi encaminhado ainda nesta data ao Poder Judiciário para avaliação. Será instaurado inquérito policial para apurar a denúncia apresentada pela mulher, devendo o investigado se manter afastado da suposta vítima pelo tempo que o juízo entender necessário.

#JORNALISMO

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster