1/2

Barcelona joga mal, passa sufoco mas vence


Matematicamente, o Barcelona ainda tem esperança de superar o Real Madrid na briga pelo título espanhol. Mas tem de ser um torcedor muito otimista para ainda acreditar no título. Não só porque o Real depende apenas de cinco pontos nos três jogos que lhe restam, mas também porque o Barça não vem jogando como um legítimo aspirante a campeão. Neste sábado, um gol de Arturo Vidal, com passe de Messi, garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Valladolid, fora de casa. Com mais uma atuação muito fraca, o placar é só o que fica de positivo para o time catalão na partida, que abriu a 36ª rodada do Espanhol.


O próximo compromisso do Barcelona é secar o Real Madrid, que enfrenta o Granada segunda-feira, fora de casa, encerrando a rodada. Para ser campeão, o Barça precisa que o Real tenha pelo menos dois tropeços nos três últimos jogos. Depois, na quinta-feira, será disputada a 37ª rodada, com todos os jogos simultâneos, às 16h (horário de Brasília): o Barcelona receberá o Osasuna, e o Real jogará, também em casa, contra o Villarreal.


Confira a tabela completa: https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/


O Barcelona dominou a partida no início, e aos 14 minutos Vidal recebeu um ótimo passe de Messi na área, girou e bateu cruzado para colocar o time em vantagem. O gol é marcante para Messi, que chegou a 20 assistências em uma só edição do Campeonato Espanhol, igualando o recorde do ex-companheiro Xavi. Messi também se tornou o segundo jogador a alcançar ao menos 20 gols e 20 assistências em uma das cinco principais ligas nacionais da Europa, repetindo o feito do francês Thierry Henry pelo Arsenal, no Campeonato Inglês de 2002/03. No atual Espanhol, Messi é o artilheiro isolado, com 22 gols.


A reta final de campeonato frustrante do Barcelona pode ser explicada pelo baixíssimo rendimento de peças importantes do time, a falta de reposição à altura no elenco, em quantidade e qualidade, e também por opções questionáveis do técncio Quique Setién. Neste sábado, ele optou por Griezmann no comando do ataque, deixando Luis Suárez no banco. O francês teve uma atuação, no mínino, constrangedora, emoldurada por uma incrível furada em chance clara de gol. Esse foi o erro mais clamoroso de Griezmann em um dia em que nada deu certo. Saiu no intervalo, para a entrada de Suárez, que foi ainda pior, lembrado apenas por uma tentativa frustrada de cavar um pênalti. A decisão de Setién de trocar Puig por Rakitic, ignorando a atuação burocrática de Sergi Roberto, desarticulou ainda mais o Barcelona no segundo tempo. A pressão do Valladolid só não deu resultado graças a pelo menos três boas defesas de Ter Stegen, o destaque do Barcelona neste sábado.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster