1/2

Brasil: Vacinação contra covid-19 pode iniciar em fevereiro


O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, voltou a afirmar nesta quarta-feira (16) que, no Brasil, a campanha de vacinação contra o novo coronavírus poderá começar em fevereiro de 2021 caso os laboratórios farmacêuticos cujas vacinas estão em fase adiantada de produção cumpram todas as etapas burocráticas até o fim deste ano.


Pazuello lembrou que, além do habitual trâmite de aprovação de medicamento, no qual a Anvisa precisa atestar a integral eficácia e segurança dos produtos a partir da análise minuciosa dos resultados de testes relatados pelos fabricantes, os laboratórios também podem pedir uma autorização para o uso emergencial, o que, se aprovado, lhes permitirá atender a um reduzido grupo de pessoas, conforme autorizado.


O ministro enfatizou que não há registro de vacina contra a covid-19 em nenhuma agência reguladora no mundo todo, e no Brasil, não há nem solicitação de registro, nem pedido de uso emergencial.


Conforme ele, se um laboratório nacional ou estrangeiro solicitar e obtiver da Anvisa a autorização de uso emergencial, será estudado que grupos poderão receber a vacina em quantidades limitadas. Somente em um eventual caso de uso emergencial poderá ser exigida a assinatura de um termo de responsabilidade.


Pazuello ainda afirmou que não haverá obrigatoriedade por parte do governo federal em hipótese alguma, e sim campanhas que apresentem a todos o melhor a ser feito.


A garantia de eficácia e segurança, é o que vai fazer com que as pessoas sejam voluntárias garantindo que, graças a capilaridade do Sistema Único de Saúde (SUS) e a estrutura do Programa Nacional de Imunização, em vigor desde 1973, o governo federal tem condições de distribuir as vacinas para os estados em um prazo de cinco dias após receber as primeiras doses.



Fonte/foto: Secom/SC

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster