1/2

Catarinense; Federação autoriza, e times vão poder inscrever mais três atletas


A Federação Catarinense de Futebol (FCF) confirmou que os clubes poderão inscrever três atletas para a retomada do estadual no dia 8 de julho, com os duelos das quartas de final. A entidade publicou nesta terça-feira a tabela com os dias e horários das partidas.


Os times, porém, não poderão usar atletas que já entraram em campo por outro clube, casos de Fernandinho que trocou o Joinville pela Chapecoense, e de Renato que saiu do Verdão para o Avaí.


O diretor de competições Fábio Nogueira esclarece que apesar do pedido dos presidentes, o regulamento geral de competições da FCF não permite o desejo das equipes.


- Podem ser inscritos três novos atletas, mas não podem ter atuado por outro clube. E o prazo limite para isso será dois dias antes do início da segunda fase. Esse era o prazo que já tínhamos feito antes da parada por conta da Covid-19. São novas inscrições, houve o decreto de paralisação do governador no dia 17 de março e nossa inscrição ia até o dia 19 daquele mês. Então os clubes não tiveram duas datas para poder inscrever os atletas. Então vamos devolver esse prazo de dois dias antes do início da próxima fase - disse Fábio.


Com isso, os clubes tem até o dia 6 de julho para realizarem as novas inscrições. Das últimas movimentações do mercado entre as equipes, apenas o jovem Gustavo Poffo poderá jogar pelo Juventus, já que ainda não havia estreado pelo Avaí.


O volante Ralf, por exemplo, sem clube antes de assinar com o Avaí, está liberado para jogar as quartas de final. Mesmo caso do zagueiro Felipe Santana, reforço da Chapecoense.


- Esclareço que os atletas que já disputaram o Campeonato Catarinense de Futebol Profissional da Série A por um clube não poderão atuar por outro cube, pois o art. 25, do Regulamento Geral das Competições da FCF não permite, sendo que essa possibilidade somente poderia ocorrer até 45 (quarenta e cinco) dias antes do início da competição, conforme prevê o disposto no § 4º, do art. 9º, da Lei nº 10.671/2003 ± Estatuto de Defesa do Torcedor - diz parte da circular assinada pelo presidente da FCF, Rubens Angelotti.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster