1/2

Chape afasta Paulinho Moccelin das atividades após atacante ser flagrado em festa sem máscara


O atacante Paulinho Moccelin está afastado das atividades da Chapecoense pelo menos até a quarta-feira. A decisão do clube se deu após um vídeo que circula nas redes sociais mostrar o jogador em uma festa sem uso de máscara, segundo informações, o evento ocorreu na noite de domingo para segunda, em uma casa de shows no centro de Chapecó.


Na quarta-feira, Moccelin será submetido ao teste RT-PCR para saber se está infectado pelo novo coronavírus. Apenas após o resultado é que a Chape vai tomar a decisão de reintegrar (ou não) o jogador para a sequência da Série B do Brasileiro.


O elenco verde e branco ganhou folga após o empate em 0 a 0 com o Brasil de Pelotas, no domingo. A reapresentação está marcada para terça-feira. Mesmo de folga, a recomendação do clube é para os jogadores seguirem o protocolo de uso de máscara e álcool gel, além de evitar a exposição por conta da Covid-19.


O evento com Moccelin aconteceu menos de uma semana depois da morte do presidente da Chapecoense, Paulo Magro, em decorrência de complicações da Covid-19. No último domingo, o clube prestou uma série de homenagens ao mandatário, que tinha 59 anos e não apresentava comorbidade.


O clube não revela e nem confirma o nome de jogadores que já foram contaminados pela Covid-19, conforma apurado. Paulinho Moccelin já testou positivo para a doença uma vez, no final de outubro, e perdeu jogos contra o Confiança e Oeste, na Série B.


No entanto, isso não impede uma nova infecção. No Brasil e no mundo, há diversos registros de pessoas que testaram positivo para a Covid-19 em mais de uma ocasião, como o técnico Vanderlei Luxembrugo. O próprio presidente Paulo Magro faleceu ao enfrentar a doença pela segunda vez. Ele havia sido contaminado no meio do ano, mas voltou a apresentar sintomas, desta vez mais graves, em dezembro.


Fonte: globoesporte.globo.com

Foto: Reprodução

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster