1/2

Chapecó: Justiça pede demolição de casas

O Ministério Público de Santa Catarina - MPSC entrou com uma Ação Civil Pública contra 17 famílias de Chapecó, por conta da ocupação irregular em área de preservação permanente do Lajeado São José. A Celesc cumpriu com a ação do Ministério Público e fez o corte da energia no local na tarde de segunda-feira (16).

A ação revoltou os moradores e famílias manifestaram próximo ao local, nesta terça-feira (17). A Avenida Leopoldo Sander, em frente a uma das subestações da Celesc, foi trancada pelos moradores com móveis e galhos no fim da manhã. O trânsito ficou totalmente interrompido na via.

De acordo com o promotor de Justiça, Eduardo Sens dos Santos, as irregularidades foram constatadas após denúncias recebidas pela Polícia Militar Ambiental de Chapecó. O promotor diz que são aproximadamente 15 casas que foram construídas no último ano na área de preservação do Lajeado São José, o único manancial que abastece o município.

A Prefeitura de Chapecó ainda não se manifestou sobre o caso.



Fonte/imagem: ND+

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster