1/2

Clubes do Catarinense terão que fazer exames 48 horas antes dos jogos


Após o Governo de Santa Catarina suspender, na segunda-feira, o Campeonato Catarinense ao menos por 14 dias em razão do avanço da pandemia de coronavírus nos clubes, uma nova reunião nesta terça encaminhou diretrizes de um novo protocolo médico que deve ficar pronto até o fim de semana.



O encontro virtual teve a presença dos médicos dos times da elite, alguns presidentes, membros da Federação Catarinense de Futebol (FCF), representantes da Associação de Clubes de Santa Catarina (SC Clubes) e infectologistas da Secretaria de Saúde.


As principais mudanças foram a exigência de exames RT-PCR em todos os jogadores e membros de comissões técnicas até 48 horas antes dos jogos e o afastamento somente dos indivíduos com casos positivos. O protocolo anterior do Governo de Santa Catarina não exigia testes antes das partidas, porém, cobrava o afastamento de todos que tivessem contato com pessoas confirmadas com a Covid-19. O não cumprimento desse ponto causou a suspensão da competição.


A reunião também serviu para definir como serão os treinos até o fim da suspensão de 14 dias. Ficou acertado que os times podem realizar as atividades a partir desta quarta-feira para jogadores não positivados para Covid-19, mas em grupos reduzidos até sábado. Na segunda, um novo parecer técnico da Secretaria de Saúde vai determinar o restante dos trabalhos.


Também será obrigatório o inquérito clinico diário. Através de um link, um profissional da área da saúde de cada clube deve preencher com os dados (medição de temperatura, sintomas, etc...) e enviar à Federação. A entidade vai encaminhar o relatório à Secretaria de Saúde. Isso vai contribuir para o monitoramento e ainda traçar o perfil epidemiológico dos envolvidos no futebol.


Os clubes também pediram para que o Governo de Santa Catarina revise a suspensão de 14 dias, que acabará somente em 27 de julho. A intenção é que se tenha uma liberação antes do prazo e, assim, a Federação tenha mais datas disponíveis para se concluir o campeonato em campo sem avançar ao início das disputas nacionais. O caso ainda será analisado pela Secretaria de Saúde.


FONTE: Globoesporte.com

Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster