1/2

Colorado é superado pelo Boca Juniors no Beira-Rio e terá que vencer na Bombonera


Quando os deuses do futebol decidem fazer história, não tem jeito. Carlos Tévez precisou de apenas uma chance para fazer o gol da vitória do Boca Juniors sobre o Inter no Beira-Rio, na noite chuvosa desta quarta-feira, no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores.


De 10 para 10


Carlos Tévez sentiu a morte do ídolo Diego Maradona, na quarta-feira da semana passada, que inclusive adiou a primeira partida das oitavas de final da Libertadores. Além disso, seu pai enfrenta uma doença grave. O atacante pediu para não jogar no Campeonato Argentino. Mas nesta noite fez o que Maradona merecia. Marcou após falha da zaga do Inter, tirou a camisa e mostrou outra número 10, usada pelo Pibe na década de 80 pelo Boca.


Invencibilidade quebrada


Mais uma vez na tentativa de retomar o bom futebol, o Inter apostou na invencibilidade contra times argentinos no Beira-Rio por competições sul-americanas. Após 11 partidas, eram seis vitórias e cinco empates. Só que Rodrigo Lindoso errou cabeçada na pequena área, Fernández cobrou falta na trave...


Aguaceiro pré-jogo


Antes de a bola rolar no Beira-Rio, uma tempestade desabou sobre Porto Alegre. Foram cerca de 15 minutos de vento e chuva fortes. Uma parte do gramado ficou cheia de água. Mas, ao longo do primeiro tempo, a drenagem do campo deu conta.


Como fica


O Boca leva a vantagem do empate para o segundo jogo, na quarta-feira que vem, na Bombonera. Ao Inter restará uma vitória por dois gols de diferença. Se devolver o placar desta noite, a decisão vai para os pênaltis. Devido ao saldo qualificado, o time gaúcho também fica com a vaga se fizer 2 a 1, 3 a 2, assim por diante.


Próximos jogos


Antes de se reecontrarem, Inter e Boca entram em campo pelos campeonatos nacionais no domingo. O Colorado enfrenta o Atlético-MG no Mineirão, às 18h15. Os xeneizes visitam o Talleres às 19h20.



FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster