1/2

Confira o protocolo para a volta do Gauchão


Em pouco mais de uma hora de reunião na tarde desta quinta-feira, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) apresentou ao Governo do Rio Grande do Sul o protocolo para a retomada do Gauchão a partir de 19 de julho. As normas para a volta do futebol depois de mais de 100 dias são rígidas e envolvem limitação nas delegações, duas baterias de 50 testes e restrições até nas concentrações.


Com as diretrizes do protocolo para a conclusão do Gauchão, entregue pelo presidente da FGF Luciano Hocsman ao Secretario de Esporte e Lazer do RS, Francisco Vargas. As exigências impostas pela federação para a retomada do futebol foram muito bem recebidas pelas autoridades estaduais.

O encontro entre FGF e estado encerrou sem martelo batido. Mas com muito otimismo para que o Gauchão seja retomado em 19 de julho. A previsão é de que a competição seja encerrada no máximo até o dia 9 de agosto. A rodada de reabertura terá os clássicos Gre-Nal, Ca-Ju e Bra-Pel.

O protocolo aponta ainda a disputa com redução no número de sedes. Os Estádios 19 de Outubro (São Luiz, em Ijuí), Colosso da Lagoa (Ypiranga, em Erechim) e Bento Freitas (Brasil, em Pelotas) não serão utilizados.


O protocolo prevê duas baterias de 50 testes para Covid-19 durante o período de treinamentos. A primeira logo na retomada dos trabalhos, a depender de definição dos clubes. A segunda, já na reta final dos treinamentos.


Em seguida, os atletas iniciam o regime de concentração para a disputa das três rodadas restantes do segundo turno. Os clubes classificados passarão por mais uma bateria de exames para Covid-19 e seguirão em período de concentração. O processo se repetirá em caso de grande final.


Gandulas, maqueiros, profissionais de imprensa e demais pessoas envolvidas no protocolo de jogo também terão de passar por testes para Covid-19. Os jogos não terão público.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster