1/2

Conselho do Inter nega recursos e mantém exclusão de Piffero e ex-vice do quadro social


O Conselho Deliberativo do Inter negou os recursos apresentados pelo ex-presidente Vitorio Piffero e pelo ex-vice-presidente eleito e também de finanças Pedro Affatato contra a exclusão do quadro social do clube. Assim, os dois dirigentes permanecem expulsos, mas podem recorrer da decisão na justiça comum.


A reunião foi realizada de forma virtual na última quinta-feira, com votação até as 17h de sexta-feira. Ao todo, 269 de 335 conselheiros participaram da sessão e manifestaram seu voto. Foram 264 votos de "não" aos recursos (98,1%). Apenas cinco conselheiros foram favoráveis aos pedidos de Piffero e Affatato.


As defesas dos dois ex-dirigentes também pediram a prescrição das punições. Esta possibilidade foi negada por 261 votos (97%) a oito (3%).


Piffero e Affatato foram excluídos do quadro social do clube em decisão do Comitê de Ética do Conselho Deliberativo de maio de 2019. Ambos foram investigados e denunciados pelo Ministério Público pelos crimes de apropriação indébita, estelionato, organização criminosa, falsidade documental e lavagem de dinheiro, durante a gestão de 2015 e 2016 no clube.


Segundo o Ministério Público, as investigações apontam desvios superiores a R$ 13 milhões no clube no período em benefício dos envolvidos. Além deles, foram denunciados outros dois ex-dirigentes da gestão: Emídio Ferreira (ex-vice de Patrimônio) e Carlos Pellegrini, (ex-vice de Futebol).


Outras pessoas denunciadas são empresários do ramo da construção civil e do futebol, entre outros.

FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Tomás Hammes / GloboEsporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster