1/2

Covid-19: Casos disparam. SC líder na exportação de carnes suína e de aves

Santa Catarina, maior exportador de carnes de frango e suína do Brasil em faturamento, teve aumento de 170% nos casos de coronavírus nos últimos 30 dias até terça-feira, com apenas dois polos produtores respondendo por cerca de um quinto das ocorrências da doença no Estado, o que preocupa autoridades e a indústria quanto ao eventual fechamento de unidades.


Chapecó e Concórdia, tradicionais sedes das indústrias de carnes do Estado, maior produtor de proteína suína e segundo em aves, aparecem entre as dez cidades com os maiores números de casos confirmados da Covid-19, com 605 e 278, respectivamente, segundo dados de quarta-feira. Chapecó é o município líder em contaminações.


A região abriga importantes unidades de BRF, JBS e Aurora, gigantes do setor de proteína animal. Para o especialista da empresa vinculada ao governo de Santa Catarina, uma queda no volume de abates por causa do distanciamento social ou de uma eventual contaminação nas unidades poderia impactar ainda áreas como a produção de insumos, demanda por transporte, além da redução nos preços pagos ao produtor.


Se as unidades produtoras pararem, pode haver implicações na cadeia produtiva, concordou o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio Luiz de Lorenzi (foto).



Fonte/foto: ACCS

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster