1/2

Covis19: Regiões em situação gravíssima cai para 3 em SC


A Matriz de Risco Potencial atualizada nesta quarta-feira, 09, pela Secretaria de Estado da Saúde aponta que Santa Catarina está com três regiões em estado gravíssimo em relação à pandemia de Covid-19, menor número desde julho. Naquele mês, SC chegou a ter 12 locais neste patamar. Na semana passada, eram cinco regiões que estavam na situação.


A matriz de risco potencial das regiões foi atualizada durante a semana e os dados divulgados preliminarmente aos municípios catarinenses.


Em relação à avaliação realizada na semana passada e divulgada no dia 02 de setembro, deixaram a situação gravíssima as regiões Carbonífera, Oeste, Meio-Oeste e Alto Vale do Itajaí.

Pelo levantamento realizado esta semana, foram classificadas para o risco mais elevado as regiões de Laguna e Alto Vale do Rio do Peixe. A região Nordeste permaneceu com o risco gravíssimo e a o Extremo Oeste foi reclassificado para o risco alto.


Tais dados orientam as medidas de restrição e isolamento que devem ser tomadas regionalmente, de acordo com o determinado na portaria 658, divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde.


A Matriz de Avaliação de Risco Potencial Regional desta semana trouxe uma alteração. Até então, o cálculo de ocupação de leitos de UTI considerava a “taxa de ocupação de leitos de UTI SUS GERAL”. A partir da avaliação realizada no dia 09 de setembro, a medida adotada no seu cálculo foi alterada de para “taxa de ocupação de leitos de UTI SUS COVID”.


Essa alteração vem em um momento que se observa diminuição da internação de pessoas em UTIs no estado de Santa Catarina por casos graves de Covid-19. Nos hospitais, os leitos reservados para a doença têm um isolamento respiratório específico, e a ocupação de leitos de UTI não reservados se dá quando há esgotamento de vagas isoladas. Com a redução do número de casos graves, a possibilidade de ocupação de todas as vagas em isolamento que gere necessidade de ocupação de outros leitos de UTI diminui, tanto que as cirurgias eletivas foram autorizadas e podem ocupar leitos de UTI gerais.


A plataforma aponta o cenário das macrorregionais de saúde divididas em quatro situações: Gravíssimo, Grave, Alto e Moderado. A atualização ocorre semanalmente e no link ainda é possível encontrar as recomendações para Poder Público, iniciativa privada e setor produtivo.


Pela Portaria a de nº 664 que visa a retomada segura para o futebol recreativo, Águas de Chapecó e São Carlos já poderiam liberara essas atividades, mesmo que em dias alternados. Isso porque as regiões em estado GRAVÍSSIMO, não estão autorizadas a retornar as atividades. Nas Regiões em Risco Potencial GRAVE, os jogos somente podem ocorrer em dias alternados. Já nas Regiões com Risco Potencial ALTO, os jogos estão liberados em todos os dias da semana.


Fonte/foto: SECOM/SC

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster