1/2

Cruzeiro: Justiça determina penhora nas contas do clube


O Cruzeiro sofreu nova penhora nas contas. Agora no valor de R$ 142.443,18, que, se encontrado, deve ser depositado em conta judicial. A decisão, publicada na sexta-feira passada, é do juiz Marcelo Paulo Salgado, da 36ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte, em Execução de Título Extrajudicial, formulada pela empresa Brazil Soccer Sports Management, devido a acordo não cumprido pelo clube.


A organização pertence ao empresário Eduardo Uram. Ele cobra essa quantia em referência à comissão devida da negociação do atacante Rafael Marques, contratado pelo Cruzeiro em 2017.


Segundo a petição inicial, Eduardo Uram teria direito a R$ 200 mil pela transação. O valor foi dividido em doze parcelas, a serem pagas de junho de 2017 a maio de 2018. Brazil Soccer alega que o Cruzeiro quitou apenas as três primeiras prestações. Em julho de 2018, o clube foi acionado na Justiça. O montante atualizado era de R$ 173.291,45.


O Cruzeiro sofreu cobranças e bloqueios. Um acordo foi fechado em março de 2019. A então diretoria do clube se comprometeu a pagar 173.363,14, em nove parcelas de 19.262,57. Porém, dois meses depois a Brazil Soccer informou que o acerto não foi cumprido.


A empresa de Eduardo Uram relata que o valor atualizado da dívida está em R$ 142.443,18. O Cruzeiro foi procurado pela reportagem, mas não quis se pronunciar sobre o assunto.


Rafael Marques chegou ao Cruzeiro em maio de 2017, em uma negociação que envolveu a ida do lateral-direito Mayke ao Palmeiras. Ele foi contratado quando já estava em baixa no time

paulista, onde havia conquistado a Copa do Brasil e o Brasileiro nos anos anteriores. Em abril de 2019, rescindiu contrato com a Raposa para ir ao Sport. Com a camisa estrelada, disputou 23 jogos, marcou dois gols e conquistou a Copa do Brasil de 2017 e o Mineiro de 2018. Atualmente, ele está no Ventforet Kofu, do Japão.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster