1/2

D'Ale aguarda trâmites finais para obter dupla cidadania


O sotaque inconfundível logo entrega as origens de um argentino nascido e criado nas ruas de La Paternal, em Buenos Aires. Mas os 12 anos de Inter e de Porto Alegre se misturam ao orgulho portenho e à identidade de D'Alessandro. A ponto de serem quase "oficiais". O camisa 10 colorado aguarda os trâmites finais e está perto de enfim obter o passaporte brasileiro.


D'Ale espera concluir o processo para adquirir dupla cidadania ainda em 2020. O argentino deu entrada nos primeiros documentos no final de 2017. Desde então, o processo seguiu seu curso natural, em ritmo vagaroso devido à complexidade dos procedimentos que envolvem governos e embaixadas dos dois países.

Recentemente, D'Alessandro realizou e foi aprovado em um exame em uma universidade brasileira, procedimento final e necessário para atestar a nacionalidade brasileira. Ele já apresentou todos os documentos e aguarda a análise para concluir os trâmites finais. E para virar brasileiro de fato e de direito.


Conforme o Estatuto do Estrangeiro, sob a Lei nº 6.815, de 19 de gosto de 1980, é necessário morar por 15 anos no Brasil para adquirir a cidadania brasileira. D'Alessandro vive no país é 12 anos - com um hiato de um ano em Buenos Aires para defender o River Plate, em 2016.


Mas o argentino conta com alguns "benefícios" para acelerar o processo. Ele tem filho nascido no país e atende a algumas exigências como: possuir "residência contínua em território nacional", "saber ler e escrever a língua portuguesa" e "ter exercício da profissão ou posse de bens suficientes à manutenção própria e da família".


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster