1/2

Derrota do Timão garante Flu de volta à Libertadores após oito anos


O Fluminense está de volta à Libertadores após oito anos. A classificação para a edição 2021 da competição foi assegurada na tarde deste domingo, e o time nem precisou entrar em campo.


Com a derrota do Corinthians para o Flamengo por 2 a 1 no Maracanã, o Timão ainda poderá chegar a 58 pontos e ultrapassar o Fluminense. Mas, para isso, dependerá do jogo a menos que tem com o Santos, que também busca a classificação. Qualquer resultado no clássico paulista deixará um dos dois atrás do Tricolor na tabela no final do campeonato.


Com isso, o Fluminense se garante dentro da zona de classificação para a Pré-Libertadores independentemente de seu jogo nesta rodada, nesta segunda-feira contra o Ceará, às 18h (de Brasília), no Castelão. Agora, a meta tricolor passa a ser a vaga direta na fase de grupos do principal torneio da América do Sul. Uma vitória em Fortaleza aumentará as chances de G-4.


Em quinto lugar com 57 pontos, o Fluminense precisa ficar entre os quatro primeiros para garantir a vaga direta. Caso o Palmeiras conquiste o título da Copa do Brasil, as chances aumentam. Como o Alviverde está classificado por ser o atual campeão da Libertadores, se bater o Grêmio na final a vaga da competição mata-mata será transferida para o Brasileiro, que passará a ter cinco vagas diretas e duas para a fase preliminar. As finais da Copa do Brasil ocorrerão apenas depois do fim do Brasileirão.


Objetivo maior do grupo, voltar ao torneio continental significaria o fim de um jejum que completa oito anos. A última vez que o Fluminense disputou a competição foi em 2013, após ter sido campeão brasileiro no ano anterior. Na época, acabou eliminado nas quartas de final, para o Olimpia, do Paraguai – empatou no Rio de Janeiro em 0 a 0 e perdeu por 2 a 1, no jogo de volta (relembre no vídeo acima).


Será a sétima vez do Fluminense na Libertadores. O Tricolor disputou as edições de 1971, 1985, 2008, 2011, 2012 e 2013, tendo como melhor campanha o vice de 2008, quando eliminou, de virada, São Paulo, campeão brasileiro na época, e Boca Juniors, que contava com Riquelme, Palácio e Palermo. Comandado por Renato Gaúcho, o time perdeu a decisão nos pênaltis para a LDU, do Equador, após derrota por 4 a 2 em Quito e vitória por 3 a 1 no Maracanã.



FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster