1/2

Dupla Gre-Nal olha para tabus históricos no clássico da Libertadores


Invencibilidade de um lado, jejum do outro. O Gre-Nal desta quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, vale bem mais do que os três pontos no Grupo E da Libertadores. Dono da casa, o Inter tenta voltar a vencer um clássico para encerrar uma incômoda seca de nove duelos sem vitórias. O Grêmio pode fazer história se sair do território rival sem sofrer gols.

O Gre-Nal 427 pode representar um recorde em mais de 110 anos de confrontos. Sem marcar um gol sequer há cinco clássicos, o Inter pode alcançar a maior seca da história da rivalidade. Nunca uma equipe ficou seis confrontos sem balançar as redes.


O inverso vale para o Grêmio. Nunca uma equipe ficou seis clássicos seguidos sem sofrer gols.

A seca - ou invencibilidade - atual já é o maior período de uma equipe sem marcar no Gre-Nal. Mas ela já se repetiu outras duas vezes, nas décadas de 80 e 90.

Entre 1980 e 1981, o Grêmio ficou cinco clássicos sem marcar, com quatro empates e uma derrota nos Gre-Nais 253 a 257. Depois, foi a vez do Inter completar cinco confrontos sem gols. Entre 1991 e 1992, foram três empates e duas derrotas nos duelos 310 a 314.


O Inter não marca um gol em Gre-Nais desde 20 de julho de 2019, no empate em 1 a 1 pelo Brasileirão. E o gol ainda foi contra, do zagueiro Paulo Miranda.


Edenílson foi o último colorado a marcar contra o Grêmio. E faz tempo. O volante marcou seu gol na vitória por 1 a 0 sobre o Tricolor pelo Campeonato Brasileiro de 2019 - a última do Inter sobre o Tricolor.


A seca do Inter:


9 jogos sem vencer o maior rival – quatro só em 2020;

5 Gre-Nais sem marcar um gol (519 minutos);

9 Gre-Nais sem gols marcados por um jogador colorado (841 minutos)


A invencibilidade do Grêmio


9 jogos sem perder para o maior rival – quatro só em 2020;

5 Gre-Nais sem sofrer um gol (519 minutos);

9 Gre-Nais sem sofrer gols marcados por um jogador colorado (841 minutos)

A seca é tamanha que o Inter pode ter uma escalação sem um jogador sequer que já balançou as redes em Gre-Nais. No elenco, Rodrigo Moledo, Edenílson e D'Alessandro são os atletas com gols em clássicos. Do trio, o zagueiro é quem tem mais chances de iniciar - o volante está suspenso, e o meia será reserva.


Do outro lado, o Grêmio tem indefinições e problemas na defesa. O Tricolor não conta com Paulo Miranda e David Braz. Kannemann deve voltar ao time, e Geromel é dúvida.


Grêmio e Inter se enfrentaram quatro vezes no ano. Foram três vitórias gremistas e um empate em 0 a 0. Os dois rivais duelam nesta quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, no Gre-Nal 427, válido pela 4ª rodada do Grupo E da Libertadores.


INTER X GRÊMIO – 4ª RODADA DO GRUPO E DA LIBERTADORES


Local: Beira-Rio, em Porto Alegre


Data e hora: quarta-feira (23), às 21h30 (de Brasília)


INTER: Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Praxedes (Musto), Nonato e Boschilia; Thiago Galhardo e Abel Hernández


Desfalques: Moisés, Edenilson, Marcos Guilherme, Johnny, Paolo Guerrero, Rodrigo Dourado, Yuri Alberto, João Peglow e William Pottker


Penduradosr: Víctor Cuesta e Rodinei


GRÊMIO: Vanderlei; Orejuela, Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Matheus Henrique e Darlan; Alisson, Pepê e Diego Souza.


Desfalques: Paulo Miranda, Maicon, Geromel e David Braz


Pendurado: Lucas Silva


ARBITRAGEM: Patrício Loustau apita a partida, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Diego Bonfa. O trio é da Argentina.


FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Lucas Uebel / Grêmio

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster