1/2

Governador de SP confirma retorno do Paulistão para o dia 22 de julho


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira que o Campeonato Paulista está autorizado a retornar no dia 22 de julho.


Ele esteve acompanhado, em coletiva de imprensa, pelo presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, e pelo ex-volante Mauro Silva, um dos vice-presidentes da entidade.

A Federação, um dia antes, havia pedido ao governo estadual que autorizasse o retorno do Paulistão para a data agora autorizada por Doria.


O presidente da Federação Paulista disse que está em contato com a CBF para debater o calendário, dada a distância de apenas um dia entre a final do Paulistão e o começo do Brasileirão. A ideia é esperar a definição dos finalistas do Estadual para definir o que fazer com os jogos de abertura deles no Nacional.


Segundo João Doria, os jogos só poderão ocorrer em cidades que estejam na fase amarela do chamado Plano São Paulo, que determina a reabertura das regiões em meio à pandemia do novo coronavírus. É o caso, no momento, apenas da capital e de parte da Região Metropolitana – as sub-regiões Sudoeste e Sudeste, onde ficam municípios como Santo André, São Caetano e Diadema.


Cidades como Santos (fase laranja), Campinas (fase vermelha) e Ribeirão Preto (fase vermelha) não poderiam receber partidas hoje. Se a situação não mudar até lá, terão que mandar os jogos em outros municípios. As cidades em fase laranja têm outro problema: o avanço de cor ocorre a cada duas semanas, e a última atualização foi no dia 3. Com isso, elas só poderão chegar à fase amarela no dia 31 de julho.


O pedido da FPF havia incluído um protocolo de operação de jogos para a conclusão do Campeonato Paulista, interrompido no dia 16 de março por conta da pandemia do novo coronavírus.


Restam seis datas para o encerramento do Paulistão: as duas rodadas finais da fase de grupos, os jogos únicos nas quartas de final e nas semifinais e os dois jogos da grande decisão.


A volta do Paulistão gerou polêmica nesta semana. O governador João Doria chegou a declarar que os times de São Paulo não poderiam iniciar o Campeonato Brasileiro sem o encerramento do estadual. A CBF rebateu e garantiu estar alinhada com as equipes.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster