1/2

Governo do RS cogita adiar volta do Gauchão para agosto


A volta do Gauchão parece cada vez mais distante. Em entrevista nesta quarta-feira, o secretário de esportes do Rio Grande do Sul, Francisco Vargas, admite a possibilidade de adiar a retomada da competição. Mas salienta que essa é uma decisão da Federação Gaúcha de Futebol (FGF).


Em uma conversa por videochamada, Vargas projetou o reinício do Campeonato Gaúcho após uma nova análise em agosto. Ou seja: avaliar o cenário duas semanas depois do dia 19 de julho - data mais recente discutida nas reuniões entre governo e FGF.

- Não posso responder pela FGF. Nos foi colocado 15 ou 19 de julho. Posteriormente, ficou meio que certo 19 de julho. Com essas questões negativas que se apresentam no momento, possa sim se retardar um pouco mais o início das atividades esportivas e o futebol em particular. Considerando que retornar uma bandeira da maior periculosidade para uma menor é de duas semanas, acho que o tempo de se pensar o retorno (do Gauchão) seriam duas semanas após 19 de julho - disse.


O panorama negativo citado pelo secretário tem a ver com a publicação do governo estadual da atualização das regras de distanciamento controlado. No último sábado, a região de Caxias do Sul mudou para bandeira vermelha, o que significa risco alto para contaminação do coronavírus.


A ideia inicial não era sede única. Possivelmente essa possibilidade esteja sendo pensada pela FGF. Pela perspectiva que se apresenta hoje, é talvez uma saída. Inclusive optando por uma sede, por exemplo, de Pelotas. Poderia a 60km utilizar a sede de Rio Grande. Porto Alegre é bandeira laranja e me parece que o comitê gestor esteja irredutível em realizar eventos esportivos em bandeira laranja.


A dupla Ca-Ju, então, suspendeu suas atividades.O Esportivo, de Bento Gonçalves, está impedido de retomar os treinamentos. Conforme a publicação, um recuo para a bandeira laranja só ocorre duas semanas após a classificação.


Apenas quatro clubes do Gauchão treinam atualmente: Grêmio, Inter, São José e Ypiranga. Outros oito estão paralisados. Com a instabilidade das bandeiras, a projeção do secretário Vargas pode ser vista com bons olhos.


O campeonato está suspenso desde o dia 16 de março. Nessa quinta-feira a FGF se reúne com membros do governo estadual para tentar convencê-los que há segurança para retomar a competição.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster