1/2

Inter empata com Esportivo em jogo com dois pênaltis


O Internacional empatou com o Esportivo hoje, em Bento Gonçalves, por 1 a 1. O jogo válido pela quinta rodada da fase de grupos do segundo turno do Campeonato Gaúcho foi marcado pelos pênaltis. Em cinco minutos, cada lado teve penalidade para cobrar e balançar as redes. Com reservas, Eduardo Coudet viu a classificação matemática ao mata-mata ser adiada.


João Pedro abriu o placar para o Esportivo, mas William Pottker empatou logo depois.


O Inter segue líder do grupo A do segundo turno do Gauchão, com oito pontos — quatro a mais que o Novo Hamburgo, segundo colocado. O Esportivo também tem oito e é vice-líder da chave onde está o Grêmio, primeiro colocado com 12. Na próxima rodada, o Internacional recebe o Aimoré. O Esportivo, por outro lado, visita o Juventude. As partidas serão na quarta-feira, por ser última rodada. Os locais ainda serão confirmados pela FGF.


Quem foi bem: William Pottker


Atacante fez o primeiro gol em 2020, na cobrança de pênalti, e pouco depois acertou o travessão com chute de fora da área. Em meio ao desempenho ruim da maioria, foi bem.


Quem foi mal: Sarrafiore


Camisa 29 sofreu o pênalti que o Inter marcou, mas de resto fez jornada apagada. Com erros de posicionado, tomada de decisão. Foi o segundo do time a ser sacado por Coudet.


Dois pênaltis em cinco minutos


A monotonia do jogo foi quebrada com pênaltis. Sim, no plural. Aos 36, João Pedro converteu a cobrança depois de falta grosseira de Rodrigo Lindoso. Nem deu tempo de o Esportivo estufar o peito, pois aos 40, Sarrafiore foi tocado e caiu. Na sequência, Pottker deslocou Renan. 1 a 1.


Inter produz pouco em jogo sonolento


A escalação reserva do Inter teve Matheus Jussa como novidade. O estreante jogou na lateral esquerda. O meio-campo foi inócuo e no ataque, Pottker se esforçou. Mas foi pouco.


O Internacional não fez um jogo criativo. Com dificuldade em gerar chances, o time passou a ganhar metros a partir da ligação direita, zagueiros-ataque, mas sem o pivô à frente o expediente deu errado. As melhores chances antes do intervalo só nasceram após o Esportivo abrir o placar e, talvez, despertar o time de Eduardo Coudet. Pottker chegou a acertar a trave.


Na etapa final, o rendimento oscilou mais para algo próximo do esperado. Com Thiago Galhardo e Peglow, o Inter.


Fonte: uol.com.br/esporte

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster