1/2

Inter espera liberação de linha de crédito da CBF para quitar salários com grupo


O Inter terá um respiro nos próximos dias. Envolto na crise financeira causada pelo coronavírus, a direção aguarda cerca de R$ 7 milhões que entrarão via linha de crédito aberta pela CBF para acertar o atraso dos salários referentes a maio com o grupo de jogadores.


Conforme apurado, a verba será depositada entre hoje e esta quinta-feira. Mais tardar na segunda. Tão logo apareça no caixa do clube, o dinheiro será repassado aos jogadores para cumprir o compromisso, que deveria ser pago no início de junho.


A quantia servirá para amenizar o rombo no cofre, mas ficará longe de solucionar os problemas. Até porque julho se aproxima e a cúpula colorada terá que honrar a folha. Mesmo negociações menores, casos de Gustagol e Erik, ajudariam, mas não resolveriam os problemas.


O cenário delicado cria um clima de incerteza nos corredores do Beira-Rio. A paralisação do futebol, sem data para o retorno, preocupa cada vez mais. A expectativa de a Libertadores ser

disputada em setembro liga o alerta justamente pelo fato de não saber onde tirar receitas até lá.


Isso que o clube teve uma resposta dos associados. De acordo com o clube, 5 mil sócios anteciparam as mensalidades até o final do ano para auxiliar o clube neste momento.


O Inter teve um déficit de R$ 16 milhões apenas em abril, o primeiro mês cheio de paralisação no calendário. Ao todo, o prejuízo do clube entre janeiro e abril é de R$ 51 milhões.


Muito em função da queda de receitas. O Inter teve R$ 74.773.506 em receitas provenientes de nove atividades em 2020. São R$ 20.478.934 a menos do que o valor registrado entre janeiro e abril de 2019, de R$ 95.252.440. A queda é de 21,4%.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster