1/2

Oeste: Aurora suspende exportação de frango para China



A Cooperativa Central Aurora Alimentos divulgou, nesta terça-feira (25), que decidiu suspender a exportação de frango para a China de uma unidade, localizada no Oeste.



A decisão foi tomada após a cidade chinesa de Shenzhen divulgar uma nota, que informava que foi encontrado coronavírus em um lote de asas de frango importado de uma agroindústria do Oeste de Santa Catarina, isso no dia 13 de agosto.


De acordo com a nota, manifestações da Organização Mundial da Saúde e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura apontam que não há evidência científica da transmissão do vírus via produto e ou embalagem.


A Aurora informou, ainda, que implementou esforços contínuos e medidas eficazes para a proteção e cuidados com a saúde dos colaboradores e que cumpre os protocolos de saúde orientados pelas autoridades de saúde.


Confira a nota na íntegra:

A Cooperativa Central Aurora Alimentos recebeu a informação da cidade chinesa de Shenzhen sobre a aludida detecção de traços de ácido nucleico do novo coronavírus, em embalagem de produto cárneo oriundo do SIF 601.
Conforme manifestação da OMS e FAO, não há evidência científica da transmissão do vírus via produto e ou embalagem.
A Aurora implementou esforços contínuos e medidas eficazes para a proteção e cuidados com a saúde dos seus colaboradores, cumprindo protocolos setoriais validados cientificamente pelo Hospital Albert Einstein, os quais são de notório conhecimento da sociedade brasileira como também em atendimento a Portaria Interministerial 19 que regulamenta o assunto.
Apesar da absoluta confiança e da certeza que seu processo produtivo é isento da presença do vírus, a Aurora Alimentos, de modo a dar conforto às Autoridades Chinesas, optou por suspender temporariamente os embarques para a China, da planta de processamento de aves de Xaxim (SC), até que o episódio relatado em Shenzhen seja elucidado. Essa decisão já foi comunicada ao Ministério da Agricultura e ao GACC (General Administration China Customs).
A Aurora Alimentos está convicta de que a transparência, a tradicional cooperação entre as autoridades sanitárias dos dois países e a observância dos preceitos científicos presidirão a análise do fato relatado, de forma que, em breve, sejam retomados os embarques dessa unidade para aquele país. 
Era o que cumpre informar e esclarecer.

Fonte/foto: Reprodução/MPT RS-ilustrativa

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster