1/2

Pandemia acelera processo de diminuição do tamanho das Olimpíadas


Já faz algum tempo que o Comitê Olímpico Internacional (COI) percebeu que as Olimpíadas estão grandes demais, com custos altíssimos para as cidades sedes. E, neste aspecto, a pandemia do novo coronavírus acelerou esse processo de diminuição do evento, sendo a justificativa para dois anúncios feitos nesta quarta-feira: os Jogos de Paris 2024 terão menos atletas que os Tóquio e as exigências para os locais serão menores do que nos anos anteriores.


Segundo o próprio COI divulgou nesta quarta-feira, as Olimpíadas de Paris terão 10.500 atletas, cerca de 600 a menos do que está previsto para Tóquio 2021. A entidade ainda deixou claro que visa " diminuir os custos e a complexidade de sediar os Jogos, particularmente as exigências das sedes".


O COI diz que essas modificações vieram por conta da crise da pandemia, mas a realidade é que as Olimpíadas precisam diminuir de tamanho. O que não afeta em nada a importância dos Jogos, que fique claro. O evento precisa ser mais barato, o que não tira o brilho das Olimpíadas.


As Olimpíadas de Paris, por exemplo, serão charmosas, mas com poucas construções. As provas de hipismo estão marcadas para o palácio de Versalhes, o tiro com arco em frente ao Museu dos Inválidos, um parque urbano será montado na Champs Elyssés para provas como skate, ciclismo freestyle, triatlo entre outros.


Pelo projeto, são 27 sedes de eventos, 17 deles já são existentes, ou seja, precisarão passar por reformas pontuais, mas pequenas. Sete são sedes temporárias, que serão retiradas após as Olimpíadas e serão feitas só mais próximas ao evento. Apenas um local vai ser construído do zero e se manterá no pós-jogos, que é o estádio aquático. O ginásio do vôlei e o local de hóquei serão remodelados, mas já existem.


Como comparação, para Tóquio, foram construídas (ou ainda estão sendo terminadas) oito novas instalações. Nas Olimpíadas do Rio, foram 11 arenas permanentes construídas.


Atualmente, existe uma dificuldade de encontrar uma cidade que tenha o interesse de sediar os Jogos Olímpicos, devido aos altíssimos custos, elevados por conta do "Padrão COI". Tanto que o Comitê Olímpico Internacional uniu o útil ao agradável ao definir duas sedes ao mesmo tempo, 2024 em Paris e 2028 em Los Angeles. As duas cidades brigavam pela sede de 2024, e o COI não queria perder a chance de ter uma edição do evento em uma cidade como Los Angeles.


FONTE: Globoesporte.com

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster