1/2

Perto do fim dos contratos, Diego Souza e Thiago Neves querem ficar no Grêmio


Com a interrupção do calendário por conta da pandemia do novo coronavírus, duas das contratações mais polêmicas do Grêmio para 2020 não puderam continuar a prova de que vieram para ficar. E nem por isso pensam em deixar o clube ao fim da temporada. Bem pelo contrário.


Como assinaram até dezembro, Thiago Neves e Diego Souza podem assinar um pré-contrato com qualquer outro clube a partir de junho, seis meses antes do fim do vínculo. No entanto, o desejo da dupla é permanecer na Arena e, se possível, renovar por mais tempo.


Diego Souza vive situação mais favorável. Chegou à parada como artilheiro gremista na temporada, com cinco gols em oito jogos. Supriu a saída de Diego Tardelli e rapidamente ultrapassou Luciano na preferência de Renato Gaúcho como centroavante. Reconquistou a torcida com o gol de cabeça no Gre-Nal da semifinal do primeiro turno do Gauchão.

O mesmo não se pode falar de Thiago Neves. O meia chegou para assumir o posto do lesionado Jean Pyerre. Mas demorou a pegar ritmo de jogo e não teve atuações de destaque em sete oportunidades. Conseguiu desencantar na última partida antes da parada, a vitória por 3 a 2 sobre o São Luiz, pelo Gauchão.


O Grêmio diz que aguardará a volta das competições para fazer uma avaliação de todo elenco, já com vistas para 2021. Além de Diego Souza e Thiago Neves, outros cinco jogadores têm vínculo por encerrar em dezembro.


O goleiro Julio César negocia com um clube espanhol, enquanto o lateral-direito Kevin, trazido por empréstimo do Goiás para o time de transição, não renovará. Também lateral-direito, o jovem Felipe deve ampliar o vínculo. As situações de Orejuela, emprestado pelo Cruzeiro, e Marcelo Oliveira são desconhecidas.


FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Eduardo Moura

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster