1/2

Pinhalzinho: Homem coloca fogo em casa com vítimas dentro

Na noite desta terça-feira (4) em Pinhalzinho, a Polícia Militar atendeu duas ocorrências de violência doméstica na mesma casa, sendo que, da segunda vez os policiais tiveram que auxiliar na saída das vítimas da casa e controlar o incêndio até a chegada dos Bombeiros, pois, o agressor colocou fogo na casa com as vítimas dentro.


Tudo começou às 23h quando a PM atendeu a primeira ocorrência no local. A vítima de 37 anos relatou ter sido agredida com uma barra de ferro pelo companheiro que, havia fugido do local. A guarnição lavrou o boletim de ocorrência e saiu em buscas ao autor, que não estava sendo localizado.


Logo depois da saída da guarnição do local, por volta das 23h30 a PM recebeu uma nova solicitação, dessa vez dando conta de que seu companheiro havia retornado e ateado fogo na residência. Rapidamente a guarnição voltou ao local, viu a casa em chamas e, as moradoras, três mulheres e uma criança, ainda permaneciam no segundo andar do imóvel, de onde não saíram por medo que o agressor estivesse esperando do lado de fora.


Rapidamente os policiais abriram a porta e chamaram pelas moradoras, que conseguiram sair ilesas. Em seguida, com uma mangueira de jardim, os policiais controlaram o incêndio até a chegada dos Bombeiros.


Sobre as pessoas na casa, trata-se de uma casa de dois pisos, onde a vítima morava no térreo e as outras duas mulheres e a criança no andar de cima. São duas residências distintas, as pessoas do andar de cima não estavam envolvidas na ocorrência inicialmente.


Inclusive, quando os policiais atenderam o fato, uma das orientações foi de que a vítima procurasse outro lugar para passar a noite, já que o autor estaria transtornado e havia risco de novas agressões.


A motivação, segundo o que foi levantado pelos policiais é que a vítima teria falado ao autor que o deixaria. A vítima ainda não tinha Medida Protetiva de Urgência.


Segundo os policiais que atenderam o caso, não havia ocorrências anteriores envolvendo o casal, o relacionamento era recente, aproximadamente seis meses.




Fonte/fotos: Cobom/chapeco.org

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster