1/2

Pinhalzinho: PC esclarece homicídio e indicia 5 pessoas


A Polícia Civil de Pinhalzinho, concluiu inquérito policial sobre o homicídio de Sandro Pires de Melo, na época com 42 anos, e indiciou 5 pessoas. Sandro desapareceu no final da tarde do dia 30 de maio de 2016, em Pinhalzinho, onde morava.


Segundo a companheira na época, ele recebera ligação para comparecer à subestação que estava sendo construída na Linha Machado, interior de Pinhalzinho, para fazer orçamento de manutenção de gramado.


O veículo que Sandro usava na ocasião foi encontrado pela viúva na manhã seguinte, em uma “pedreira”, situada às margens da SC 160, próximo ao CTG, em Modelo. O corpo de Sandro foi encontrado três semanas depois, às margens da SC 160, na Linha Doze de Novembro, interior de Campo Erê.


A investigação demonstrou que o crime foi encomendado pelo então sogro da vítima, em razão de desavenças pessoais, familiares e financeiras, já que ambos também eram sócios em uma empresa do ramo de gramas.


Na ocasião, a mando do sogro, os 4 executores atraíram Sandro para a subestação, onde 3 deles na época trabalhavam como seguranças, e realizaram a emboscada. O assassinato ocorreu ali perto, nas margens da rodovia, próximo ao CTG, em Modelo, onde desferiram um golpe fatal de facão na cabeça da vítima, que veio a óbito. Depois disso, eles levaram o corpo até Campo Erê, onde o enterraram.


Os elementos coletados mostraram ainda que o valor acertado pela execução girou em torno de 50 a 70 mil reais. Interrogados, todos negaram envolvimento, porém dois dos executores admitiram que de fato receberam proposta do sogro da vítima para mata-lo.


Os suspeitos foram indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O inquérito foi encaminhado à Comarca de Modelo, onde eles serão julgados. Ainda, em razão da gravidade do crime, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva de todos eles, mas que foi negado pelo Poder Judiciário.



Fonte: PCSC

TROPICAL FM 97.7 - LESS.webmaster