1/2

Positivo para Covid-19, presidente da FCF defende retorno do estadual


O presidente da FCF, Rubens Angelotti, testou positivo para o Covid-19, mas sem apresentar sintomas.


Neste sábado, ele assinou portaria que determina o adiamento dos jogos de volta das quartas de final do Campeonato Catarinense, após notificação da Superintendência de Vigilância em Saúde Estadual em função dos 14 casos do Covid-19 na Chapecoense, segundo o governo, além de outros positivos no Joinville, Criciúma, Figueirense e Marcílio Dias. Rubens Angelotti espera que o estadual retorne em no máximo duas semanas, mas ainda depende do aval das autoridades.

O presidente disse que tenta uma reunião virtual ainda nesta segunda-feira com membros do governo de Santa Catarina para flexibilizar o artigo 8º, inciso XXIX, da portaria nº 466, que regulamentou a volta do estadual. Ele determina o afastamento de todos os jogadores e profissionais que tiveram contato com alguém positivado para a doença. Nesse caso, os elencos da Chapecoense, Marcílio Dias, Criciúma, Figueirense e Joinville deveriam cumprir quarentena até apresentarem a liberação médica. Os clubes confirmaram casos positivos ao longo da semana.

Próximos passos


A tendência é que nesta segunda-feira, a entidade se manifeste oficialmente sobre um possível entendimento com o governo para a retomada do Campeonato Catarinense.

Entenda a paralisação


Horas após o cancelamento de Avaí x Chapecoense pelo Governo de Santa Catarina, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) anunciou o adiamento dos outros três jogos das quartas de final que seriam realizados neste domingo: Marcílio Dias x Criciúma, Figueirense x Juventus e Brusque x Joinville.


Em comunicado, a entidade afirmou que "remarcará, oportunamente, as datas dos jogos de volta das quartas-de-final, da segunda fase, bem como da terceira fase (semifinais) e da quarta fase (finais)".

FONTE: Globoesporte.com

FOTO: José Luiz Somensi/Catarinense 2018

TROPICAL FM 97.7 - 2020 - LESS.webmaster