1/2

Wanderlei Silva diz ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson


O Bare Knuckle Fighting Championship quer fazer uma luta entre Mike Tyson e Wanderlei Silva, e agora o lutador brasileiro está a bordo também. A lenda do MMA admitiu ao Combate.com que recebeu uma oferta de US$ 10 milhões (cerca de R$ 54,4 milhões) da organização por uma luta contra a lenda do boxe, e aceitou.

O confronto ainda não teria uma data para acontecer, mas Wand está pronto para lutar; ele se mantém treinando em sua academia particular, em Curitiba, onde também vem preparando seu filho Thor para um treino-luta de boxe. No Bare Knuckle, as lutas são disputadas sem luvas e sem bandagens nas juntas dos dedos, com regras de boxe modificadas - por exemplo, é permitido golpes no clinche e domínio da nuca, e o ringue é circular, não quadrado.


Wanderlei Silva, 43, não luta desde agosto de 2018 - o que ainda seria muito menos tempo que Tyson, 53, que não entra no ringue desde 2005 - mas acredita estar em ótima fase para retornar aos combates, e se mostrou muito confiante para enfrentar o homem que já foi considerado o peso-pesado mais assustador do planeta.


Apesar da oferta, Wanderlei não é o único nome especulado para enfrentar Tyson em seu potencial retorno aos combates. Veículos internacionais já mencionaram Shannon Briggs e Evander Holyfield como candidatos, e até um antigo rival do "Cachorro Louco", Vitor Belfort, já foi cotado nas redes sociais. Mas o ex-campeão do Pride se vê como o candidato ideal para uma luta inesquecível.


Os dois lutadores têm um elo que pode causar um racha: o treinador Rafael Cordeiro, que trabalha com Wand desde os tempos da equipe Chute Boxe, no início de carreira, e vem treinando Tyson há pouco mais de um mês. Se o combate se concretizar, Wanderlei vai cobrar lealdade do amigo e mestre.


FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Evelyn Rodrigues

TROPICAL FM 97.7 - 2020

LESS webmaster